CONTATE-NOS PELO WHATSAPP: 99512-9504

segunda-feira, 21 de janeiro de 2013

MAM exibe obras inéditas da brasileira Adriana Varejão

Artista foi a primeira brasileira viva a ter um trabalho adquirido por uma instituição de prestígio internacional como a Tate Modern


(Foto: Leonardo Aversa - O Globo)

Ao longo dos últimos anos, a arte contemporânea se tornou um fenômeno no Brasil. Assim, um interesse crescente na produção brasileira vem surgindo de forma notável — produção esta que antes mesmo de ganhar notoriedade aqui já era reconhecida fora do país. Na ponta desta “onda” estão alguns nomes de peso, e um dos que mais chamam a atenção e se torna quase uma grife é o de Adriana Varejão.

A ocupação deste lugar de destaque vem sendo comprovada: em 2011, Adriana se tornou a artista brasileira viva cujo trabalho foi vendido pelo mais alto preço então já pago por uma obra. O quadro “Paredes com incisões à la Fontana” saiu por 1,1 milhão de libras em um leilão na Christie’s (em 2012, o recorde foi quebrado por Beatriz Milhazes, cuja pintura “Meu limão” foi arrematada por US$ 2,1 milhões). Adriana foi, ainda, a primeira brasileira viva a ter um trabalho adquirido por uma instituição de prestígio internacional como a Tate Modern.


Adriana Varejão é uma das mais importantes artistas de nosso tempo. Sua produção é permeada por imagens que nos remetem à história colonial brasileira, que se evidência tanto em seus azulejos como na utilização da estrutura cartográfica. Em seu trabalho pictórico, que nos evoca o barroco, a carne é motivo constante, cortada e exibida nua.
Com curadoria de Adriano Pedrosa, são apresentados nesta exposição em torno de quarenta trabalhos entre os mais significativos produzidos por ela desde 1991 – muitos inéditos no Brasil e vindos de coleções internacionais. Foi também realizada uma obra de escala monumental especialmente para a exposição.
Através desta mostra antológica, intitulada “Adriana Varejão – História às Margens”, o Museu de Arte Moderna reafirma sua trajetória aliada a nomes representativos da arte contemporânea brasileira. Gostaríamos de agradecer à Bradesco Seguros e à Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro por tornarem possível esta exposição, ambos presentes mais uma vez em nossa programação reafirmando uma profícua parceria.
A exposição vai até o dia 17 de março.
O MAM - Museu de Arte Moderna fica na Av. Infante Dom Henrique 85, Parque do Flamengo. Telefones: (21) 2240 4944 / fax.: (21) 2240 4899 
Funcionamento: ter - sex 12h - 18h sab - dom e feriados 12h - 19h - a bilheteria fecha 30 min antes

Confira o site: http://mamrio.org.br/

Nenhum comentário: