CONTATE-NOS PELO WHATSAPP: 99512-9504

segunda-feira, 3 de agosto de 2009

Os 50 anos da Turma da Mônica

Você já viu um cachorro azul? E alguém que só faz comer e não engorda nunca? Será possível viver sem nunca tomar banho? Já encontrou alguma vez uma menina de seis anos com a força de 10 homens? "Blincadeilas" à parte, qualquer pessoa que já leu alguma história da Turma da Mônica conhece muito bem essas personagens e tantas outros que Mauricio de Sousa criou nos últimos 50 anos.

É isso mesmo, neste 18 de julho de 2009 o quadrinista completa 50 anos de carreira, data que marca a publicação de sua primeira tira, em 1959. Naquela época, Mauricio era repórter policial do jornal Folha da Manhã (atual Folha de S. Paulo), e a partir deste dia iniciava-se este que seria o maior império dos quadrinhos no Brasil, com mais de 200 personagens e 1 bilhão de revistas publicadas em todo o mundo.

Para quem não sabe, o primeiro personagem criado por Mauricio de Sousa foi o cãozinho Bidu. Nesta simbólica e primeira tirinha, de 18 de julho de 1959, Bidu aparece com Franjinha e a história não tem texto. Por dez anos, Mauricio de Sousa teve suas tirinhas publicadas em diversos jornais até que, em 1970, surgiria a primeira revista da Mônica, publicada pela Editora Abril.

Inspirada em uma das filhas de Mauricio, Mônica é uma personagem com força, não só na personalidade, mas nos socos e coelhadas. E, como na vida real, não larga seu coelhinho de pelúcia por nada. "Eu dizia quando ela tinha dois anos: 'Você não é a Mônica, uma coisa é a personagem da revistinha, outra coisa é você'. Eu não queria que a minha filha fizesse essa confusão e nem que se cobrasse por isso", conta o pai zeloso.

E parece que funcionou. Mônica, hoje com 49 anos, diz que durante sua infância chegou a pensar que tinha a mesma força de sua homônima dos quadrinhos, mas os alertas do pai a ajudaram a separar as coisas. "Durante a minha adolescência a personagem chegou a incomodar um pouco, porque teve aquela campanha na TV, da Mônica com o Jotalhão para uma marca de extrato de tomate, e todo mundo que me via perguntava, 'cadê o elefante?'. Fora isso, sempre convivi bem", diz Mônica Spada e Sousa, a Mônica da vida real.

O império da Mônica

O canal The Biography Channel produziu uma cine-biografia sobre Mauricio de Sousa que será exibida em toda a América Latina, com estreia neste sábado (18) às 22h. O documentário dá uma boa ideia da grandeza do império construído por Mauricio. Os números impressionam:
- Mais de 1 bilhão de revistas publicadas
- Mais de 200 personagens
- Mais de mil músicas criadas para a Turminha
- Revistas publicadas em 50 idiomas e em 126 diferentes países

Números tão grandiosos fazem dos quadrinhos de Mauricio os mais lidos e vendidos no País. "Toda criança no Brasil tem uma experiência com quadrinhos por causa da Turma da Mônica. O bacana é que muita gente é introduzida ao universo dos quadrinhos através da Mônica", diz Gabriel Bá, quadrinista que, ao lado do irmão gêmeo Fábio Moon, venceu o prêmio Jabuti com a versão de O Alienista, de Machado de Assis, para os quadrinhos.

Mais homenagens

De 19 de julho a 18 de agosto a exposição Mauricio 50 anos vai exibir grande parte do acervo de Mauricio de Sousa e fazer uma retrospectiva da vida do autor. A exposição, que acontecerá no MUBE, em São Paulo (Av. Europa, 218 - Jd. Europa), apresentará, entre outras relíquias, a primeira tirinha da carreira de Mauricio.

Outra novidade é o projeto MSP 50, livro em que 50 artistas brasileiros escolheram uma das personagens de Mauricio para, a partir disso, criarem uma história usando seu próprio estilo. Nomes como Ziraldo, Laerte, Fernando Gonsales, Gabriel Bá e Fábio Moon estão na coletânea, que deve ser lançada em setembro de 2009. A saber, o personagem mais escolhido pelos artistas foi o Astronauta.

Nenhum comentário: