CONTATE-NOS PELO WHATSAPP: 99512-9504

domingo, 1 de fevereiro de 2009

Mangás recomendados: DNA2 e Black Lagoon

As editoras PANINI e JBC lançaram dois mangás de primeira linha e com o que certamente há de melhor em matéria de roteiro e arte. Confira!

DNA2


No futuro, a Terra sofre com a superpopulação causada pelos mega-playboys, homens com um tipo especial de DNA que os tornavam irresistíveis às mulheres, a ponto de cada um deles ter 100 filhos com mulheres diferentes e cada um dos recém nascidos se tornarem também mega-playboys. Em três gerações, eles transformaram a sociedade num verdadeiro caos!

Karin Aoi, uma Operadora de DNA, foi enviada ao passado para encontrar o causador dessa catástrofe e alterar seu DNA para transformá-lo num rapaz normal. Com uma bala especial (DCM), ela encontraria o tal jovem, atiraria nele e fim dos problemas.

Karin encontra Momonari Junta, um típico colegial e de 16 anos, completamente bobo e que tem alergia a mulheres, e toda vez que ocorre algo muito intímo, ele acaba vomitando

Perplexa e aborrecida, Karin atira, por engano, a bala errada, e acaba acelerando o processo genético de Momonari, fazendo com que seu DNA se torne totalmente instável. Tamanho desastre tem que ser corrigido, e logo! Karin quer a todo custo fazer com que o jovem não se torne um playboy depravado, e tenta aproximá-lo de Ami, uma amiga de infância e aparentemente a única mulher imune ao "charme" do mega-playboy.

Mas Momonari já tem uma paixão: Tomoko, a garota mais popular da escola, e que brinca com os seus sentimentos. Mas até ela acaba se apaixonando por ele, na sua versão mega-playboy. Totalmente sem controle das suas súbitas transformações, por muito pouco a própria Karin não cai na sua lábia.

A arte é do excelente Masakazu Katsura, famoso pelas formas realistas e bem delineadas de suas personagens femininas.


BLACK LAGOON

Black Lagoon é um mangá de Rei Hiroe que vem sendo publicado desde de 2002 e ainda está em andamento no Japão com 7 volumes encadernados publicados até agora.
O protagonista da história é Rokuro Okajima (Rock), executivo habituado a serviços de escritório, e funcionário da Asahi Heavy Industries do setor de Logística e Distribuição, que é enviado em missão de entrega de um CD contendo arquivos secretos por sua empresa.
Tudo vem abaixo quando Rokuro é capturado e interrogado sobre o conteúdo do disco, levado a bordo junto com ele na lancha-torpedeira Lagoon.

Seus seqüestradores, a psicopata de plantão e atiradora por hobbie (ou necessidade ???), Revy the Two Hands, o americano afro-descendente, comandante, chefe e ocasional filosofo de bar, Dutch the Boss, o nerd universitário e viciado em tecnologia, responsável pelos sistemas da Lagoon, Benny the Mechanic, decidem leva-lo com eles para fazer a entrega do CD a Balalaika, misteriosa “comandante” da Máfia Russa, que opera sobre a fachada de Hotel Moscow.
Na tentativa de conseguir um resgate por Rokuro, os membros da Lagoon Traders (como são conhecidos operacionalmente, apenas uma empresa de entregas que usa meios ilícitos de vez em quando para realizar uma ou outra entrega) descobrem que os antigos superiores de Rokuro abandonaram-no e enviaram mercenários para eliminar todos eles.
Após a sobrevivência deles, ocasional destruição do bar que freqüentam, reencontro com o superior de Rokuro e negociação de Balalaika pelo disco, Rokuro abandona sua antiga vida e se torna Rock, novo pirata e o mais novo membro da tripulação da Lagoon !!!

O mangá segue o estilo Girls’n’Guns (estilo de alguns mangakás que utilizam diversas cenas com garotas de roupas chamativas com armas, equipamentos militares ou artefatos tech tipicamente masculinos) com cenas de combate magistralmente desenhadas, Revy e outras garotas, demonstrando um traço acima da média superando Bleach, mas não tão fantásticos como Death Note. Extremamente detalhado, dando atenção especial ao design das armas e dos veículos, o mangá vem carregado de uma fotografia clássica de filmes de ação como Constantine, aonde cada cena busca um estilo especial, dando um clima estiloso para cada momento.
O roteiro também não fica atrás, deixando o leitor curioso sobre o histórico individual de cada personagem, da relação Balalaika/Dutch.

Eletrizante e cômico do começo ao fim, Black Lagoon diverte, avançando de forma gradual em cada história até o ápice, deixando o leitor extasiado por mais ação.
Recomendo a todos que amam mangás recheados de ação, e que estão enjoados da enrolação da maioria dos shonens ( dezenas de páginas contando a h
istória de um personagem que vai morrer no final do mangá ??? NÃÃÃÃÃÃÃO !!!).

Um comentário:

Julio disse...

olá indiquei seu blog ao selo "olha que blog maneiro"(http://grupoartenotraco.blogspot.com/2009/05/outro-selo-atrasado.html)
e ao "Selo Carmim"(http://grupoartenotraco.blogspot.com/2009/05/selo-carmin.html).